Quinta com @Birita #13

Um tapinha não dói…

Já dizia Nelson Rodrigues… Nem toda mulher gosta de apanhar, só as normais.

Que mulher não gosta de umas palmadas na hora do sexo? Hoje em dia temos muitas responsabilidades… e nada melhor do que se sentir submissa na cama pra gente esquecer um pouco disso tudo que vivemos lá fora.

Essa ideia de tapas não é nova, no Kama Sutra existe um capitulo todo falando sobre essa técnica sexual. “Palmadas são expressões de excitação”. Segundo o autor, Vatsyayana, o amante deve introduzir as bofetadas quando quiser um resultado extremamente explosivo na transa.

No entanto não podemos confundir uns tapinhas com sadomasoquismo, são coisas diferentes. O tesão que sentimos de levar uns tapas vem menos da dor e mais do sentimento de submissão. Cuidado também pra não deixar marcas, saiba dosar.

Acompanhados a esses tapinhas deliciosos, podemos incluir puxões de cabelos, apertões e palavrões…

Eu acho que nessa hora vale tudo, mas cuidado pra não exagerar, você tem que sentir se ela gosta, se está curtindo, comece devagar.

O bumbum é o lugar ideal e mais gostoso pra levar esses tapas, na verdade… parece que foi feito pra isso *-*, mas o kama sutra também recomenda as costas e virilhas. O tapa pode ser dado com as costas das mãos e com ela em forma de concha, que faz mais barulho e não dói.

Intensifique os tapas na hora que sentir que ela está quase lá…. e sempre sinta se ela está a vontade ou não dessa fantasia.

Beijos da Dani seus lindos <3

Gostaram? Acessem  AsBiritas que lá tem muito mais e siga a Dani no Twitter.